Devo realmente publicar meu livro?

Livro Noticias

Muitas pessoas gastam muito do seu tempo para escrever sobre algo que gosta ou que tenha conhecimento, e certamente ficam ansiosas para publicar, para que outras pessoas leiam seus textos. A grande maioria também sonham em ficarem ricos ao venderem milhões de exemplares (quem nunca sonhou?)… mas a questão é: você realmente deve publicar seu livro?

 

A publicação que me refiro é a publicação física do livro, que não é uma coisa muito fácil de se conseguir (lembrem do post Escrevi um livro… e agora? Como publicar?). Antes de seguir por este caminho, que não é fácil, é interessante avaliar muito bem se vale a pena mesmo gastar seu tempo e/ou dinheiro. Sugiro você tentar responder três perguntas simples:

Seu livro é agradável a outras pessoas?

Pois bem, a primeira pergunta é a que devemos ficar mais atentos. Devemos ter o pé no chão, é claro que quem escreve gosta do texto, mas devemos ser realistas se o livro que estamos escrevendo agradam outras pessoas. Uma dica importantíssima é você pedir para alguém ler seu texto, para avaliar se está bom ou não, se é uma estória interessante. Mas cuidado, pai/mãe, esposa/marido, filho/filha, avós e amigos próximos nem sempre são as pessoas mais indicadas para avaliar seu livro. Mas por quê? Porque pessoas muito próximas têm uma relação emocional com você, e podem acabar não sendo sinceros em suas críticas para não te magoar. Então não devo ouvir suas opiniões? Não quer dizer que não deva ouvir, você pode ouvir sem problema, mas é aconselhável que ouça também opiniões de pessoas mais distantes de você. Por exemplo, você pode enviar seu texto para um profissional avaliar e pedir o feedback dele. Tenha em mente que quanto mais distante de você a crítica for ela deverá ter mais peso.

lendo-livro1

Você está lançando o livro para ter um retorno financeiro?

A segunda pergunta também é relevante. Eu desaconselho totalmente uma pessoa a lançar um livro já pensando no dinheiro que vai ganhar com a venda do mesmo. Mas porque? Porque nem sempre as coisas saem conforme planejamos… muito menos com relação ao mercado de livros, que pode acontecer de tudo. Esta questão está fortemente ligada com a primeira questão: se você não tiver um livro agradável para outras pessoas, quem vai compra-lo? Imagina você se anima todo, faz as contas, gasta dinheiro e tempo para publicar e depois não vê o retorno que esperava… ou até pior, recebe críticas negativas… é uma situação muito ruim para qualquer um, onde a pessoa pode até entrar em depressão.

livros

Você está lançando seu livro para satisfazer uma realização pessoal?

Esta terceira questão pode mudar completamente o jogo. Se você fez o livro porque gosta, se você quer publicá-lo simplesmente por se sentir feliz em vê-lo impresso, vê-lo nas mãos de alguém, não se importando se vai vender 10 ou vender 100.000, maravilha, este é o melhor cenário possível. Por quê? Porque simplesmente você não cria grandes expectativas, você está ciente que fez algo que já lhe deu retorno, o retorno emocional do lançamento, e o que vier depois é lucro. Vendeu 10, ótimo, 10 pessoas (no mínimo) vão ler meu livro. Vendeu 100.000, melhor ainda, vou ganhar um bom dinheiro em cima destes livros. Concordam que este pensamento é mais saudável?

 

É claro que existem situações e situações, mas aconselho a quem for publicar seu livro refletir um pouquinho antes de tomar qualquer atitude. Existem outros meios de divulgar seu material, devo falar disso em um futuro post.

 

Gostou? Não gostou? Comente! (Leiam meu livro, A Purificação)